Quais são os tipos de melasma! Melasma tem cura?
X

Assine nossa Newsletter

O que é melasma!

As manchas escuras que aparecem no rosto, colo e braços são motivo de preocupação para muita gente. Chamadas de melasma, elas geralmente apresentam um tom amarronzado e surgem devido à constante exposição à radiação solar. Em mulheres, esses sinais também são consequência da gestação, menopausa ou mesmo do uso de pílulas anticoncepcionais.

As mudanças hormonais ou a forte incidência diária de raios UVA/UVB fazem com que a melanina, substância responsável por nossa pigmentação, seja produzida em excesso. Com isso, ela fica alojada dentro da pele e desenvolve as tão temidas manchas na pele.

Mas é como acabar com o melasma? E o que fazer para controlá-lo? Esse é o assunto deste artigo. Portanto, se você lida com este problema, prossiga a leitura para entender mais sobre ele!

Melasma tem cura?

Essa é a pergunta mais comum sobre o tema. A boa notícia é que, com cuidados específicos, persistência e foco total em um tratamento contínuo você pode curar-se do melasma. Em geral, esses cuidados começam em casa, com a aplicação de dermocosméticos com vitamina C tópica, vitamina E, ou ácido retinoico ou glicólico, por exemplo.

A recomendação varia de acordo com cada caso em especial. É importante manter a disciplina para esse hábito, pois é justamente o rigor da aplicação que contribui para um bom resultado. É recomendado também consultar um especialista para verificar suas necessidades, seu tipo de pele e as orientações adequadas para os procedimentos receitados, já que também existem níveis diferentes de manchas.

Quais são os tipos de melasma?

O melasma pode ser classificado de três formas:

  • Melasma epidérmico, quando a melanina se acumula na epiderme, camada mais superficial da pele. É o melasma que possui o tratamento mais rápido e fácil.
  • Melasma dérmico, quando a melanina se transforma em depósito na derme, camada mais profunda da pele. Como a pigmentação fica mais próxima de nervos e vasos sanguíneos, o tratamento pode ser um pouco mais complexo.
  • Melasma misto, quando a concentração de melanina ocorre nas duas camadas da pele.

É interessante mencionar que, enquanto um melasma recente pode ser tratado com mais agilidade, um melasma mais antigo levará mais tempo para apresentar um resultado satisfatório. Então, assim que ele aparecer, deve receber cuidados imediatos.

Como as manchas no rosto são mais comuns do que as corporais, elas também recebem denominações específicas. O chamado padrão facial é aquele em que as manchas surgem em qualquer local da face. Quando elas aparecem nas maçãs do rosto, o melasma é considerado malar. Na testa, bochechas, buço, nariz e queixo, pode ser chamado de centrofacial. E, por fim, é tido como mandibular quando as manchas se encontram somente na pele da região do maxilar e da mandíbula.

Como prevenir o melasma?

Seja qual for o tipo de melasma identificado, é bom se atentar para o fato de que ele não surgiu de repente. O especialista em cosmetologia Dr. Maurizio Pupo pontua:             “Se hoje você tem 30 anos de idade e ganha uma mancha escura na pele, saiba que ela não se formou hoje. Ela vem se formando, provavelmente, desde que você era criança, e tomava sol de maneira desprotegida”.

Para prevenir o aparecimento de manchas escuras na pele, não há muito segredo. As providências são simples e acessíveis, portanto basta se organizar corretamente para cumpri-las em sua rotina. O primeiro passo é evitar a exposição excessiva ao sol e ao calor.

Mas sempre que isso se fizer necessário, use chapéu e guarda-sol. É também essencial aplicar protetor solar diariamente, de preferência com ação clareadora, até mesmo se você permanecer durante todo o tempo dentro de casa. “Se você está sentado diante de uma janela que recebe claridade, essa claridade é proveniente do sol. Portanto, tem radiação, em especial UVA, que causa aumento na produção de melanina e resulta em melasma“, explica o Dr. Maurizio Pupo.

Com isso, sempre que sentir a pele do rosto quente e agredida pelos raios solares procure resfriá-la cuidadosamente, especialmente com água termal. Leve na bolsa ou mochila o protetor solar para reaplicar. “Lembre-se de que você está livre do sol somente à noite”, reforça Maurizio Pupo, que ainda comenta que nosso país é uma localidade de extrema incidência solar e por isso nossos cuidados precisam ser redobrados.

Agora que você entende melhor o que é melasma e o que fazer para evitá-lo e controlar seu surgimento, não deixe de manter seus cuidados sempre em dia. Os efeitos, não somente estéticos, mas também para a saúde da sua pele, serão surpreendentes!

Para iniciar seu tratamento, aposte no Biosole Oxy FPS 50, o primeiro protetor solar antipoluição do Brasil que previne 15 tipos de manchas. Composto por Vitamina C concentrada e Difendiox, dois potentes antioxidantes, o produto age para impedir o trabalho dos radicais livres e combate o aparecimento de rugas e flacidez. Clique aqui e saiba mais!

Artigos Relacionados